quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Bolo de 5 min: receita true

Conselho: aumente o som!!!

video

prooonto. aqui está a tão pedida :P receita do bolo de 5 min. pra quem não acreditou...

lembrando que este vídeo foi gravado no mesmo dia do outro. se vc não tá entendendo, clica aqui.
ou seja, foi gravado em junho, logo que entrei de férias, e exatamente um dia depois de eu ter extraído dois terceiros molares.

a receita tá aqui, e como vcs puderam ver, realmente dá certo. e fica muito bomm!

receita:

-4 colheres de sopa de farinha de trigo (com fermento);
-4 colheres de sopa de açúcar;
-2 colheres de sopa de chocolate em pó [eu usei nescau e deu certo];
-1 ovo (inteiro)
-3 colher de sopa de leite;
-3 colheres de sopa de óleo (de cozinha mesmo);
-1 caneca

Misture o trigo, o açúcar e o chocolate. Depois adicione o ovo, o leite e o óleo. Misture muito bem tudo, até ficar uma massa homogênea.
Coloque num microondas por 3 min, na potência máxima (1000 watt).
Depois é só tirar do microondas e retirar da caneca com a ajuda de uma faca.


Dica pessoal: qdo ele sai do microondas quentinho, espera ficar morno, aí coloque em um recipiente, com duas bolas de sorvete. Fica simplesmente DI-VI-NO!

é isso aí povo...

enjoy.

eu to meio sumida, é pq não to mais de férias, aí passo o dia TODO na ufma. mas vou tentar colocar outro material até o fim da semana.

fim.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

tempo ocioso dá em desabafo

olá.

partir é sempre difícil pra mim. eu detesto viajar, isso tb dificulta as coisas. eu falo da viagem em si mesmo, o tranporte e tal... ah se existisse teletransporte, uuuu, ia ser belezinha, outra coisa. massss, eu não estou no mundo do goku, então tenho q fazer o que eu odeio, entrar num busão e fazer tudo pra dormir a viagem inteira e não sentir nada, além de torcicolo.
além do que, eu acabo me acostumando com o lugar, e partir não fica fácil. quando eu estou em sl e minhas férias chegam, eu preciso vir ver meus pais no interior. mas bate uma vontade de ficar, e não é por falta de vontade de estar lá, mas pelo simples fato de que eu não me acostumo facilmente com mudanças. da mesma forma, quando estou aqui, e preciso voltar pra sl, aahhh, é tão ruimmm. nossa! que merda. o que eu queria mesmo, muito muito, é que meus pais morassem comigo. na mesma cidade, na mesma casa. eu não me importaria nem um pouco com as restrições que isso me traria. juro. poxa...

ainda me perguntam se eu vou querer trabalhar em interior. mas é claro que NÃO! só se não tiver jeito, pq além de eu preferir poluição e barulho, que a cidade tem de sobra, pra mim seria terrível ter que me separar tão cedo dos meus filhos. pq? ah, todo mundo sabe que o ensino em interior é uó. quem quer que seus flhos tenham um futuro, com certeza os tira do lugar. o que eu vejo na vida das pessoas que continuram aqui é muito triste. a maioria acaba fadada a casar cedo, ter filhos cedo, e no caso das mulheres, vivendo às custas do marido. num mundinho desse tamanhinho. não! definitivamente não ia prestar.
eu não vou dizer que sofri muito por ter me separado aos 11 anos de idade dos meus pais. eu não sofri, usando o sentido correto da palavra. não me aconteceu nada de grave. mas só Deus sabe quantas vezes eu precisei da minha mãe aqui. do meu pai me dando broncas e me proibindo de fazer as coisas menos proibíveis hahahahahah. ahh como eu quis, tantas vezes ter meus pais pra me buscar na escola, pra eu pedir pra sair pra algum lugar, pra fazer um programa em família.
admito que morar sem os pais tem seu lado bom, pra quem gosta de esconder as coisas e de fazer doidices. mas no meu caso isso não se aplica. definitivamente tudo que eu faço passa pelo consentimento dos meus pais, e eu não sou, nem nunca fui rebelde. dificilmente serei um dia. pelo contrário, a minha maior felicidade é poder fazer o que agrada os meus pais.

infelizmente isso não vai acontecer. meu pai gosta da vida de interior, ele detesta cidade grande. ele abomina a idéia de ir pra sl. e minha mãe o acompanha né? não na vontade [já que ela é como eu sou] mas por ser companheira dele mesmo. seria bem pior pra ele morar na cidade do que é pra ela morar no interior, todos sabemos disso.

é complicado pra mim pensar nisso. pelo jeito a minha vida vai ser sempre esse vai e vem. mas eu vou dizer tb: eu amo as lembranças que estar aqui me traz. apesar dessa cidadezinha não ter nenhum atrativo pra mim, é bom estar na casa que eu cresci e lembrar de como foi bom crescer aqui. eu já citei como minha infância foi feliz? acho que já....



...nostalgia...

tenho medo do tempo, ele passa tão rápido, e a gente se preocupa com tanta bobagem, quando devia aproveitar cada momento que a gente tem. a velhice me assusta, não vou negar. eu queria sempre ser jovem. só presto assim. mas infelizmente ninguém pode parar o tempo, nem voltar. a única coisa que me sobra é me contentar. estar com Deus é o que mais importa. eu tenho certeza que um dia essas coisas todas vão ter passado e nós teremos paz e felicidade eternas. por isso eu tenho procurado me preparar sempre pra partilhar disso.


vc já orou hj?



.... oportunidades não faltaram, tenho certeza















amém. fim.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

essa bosta era pra servir pras férias né?!

pois bem... acho que não serviu. nessas férias eu resolvi, em cima da buxa, fazer diferente do que eu fiz nas outras, especialmente a última. eu passei 95% do meu tempo livre das férias passadas na internet. sou um pouco viciada sabe?
mas dessa vez eu decidi fazer diferente e provar pra todo mundo na minha casa q eu posso sobreviver sem ficar pendurada no computador o dia todo. e eu provei mesmo. eu pouco entrei. fiquei bastante tempo com minha família, me desliguei um pouco do twitter, enfim, estou me sentindo em processo de cura. é um alívio sabia? humpf...
acabou que meu blog, meu twitter e tudo mais ficou meio abandonado. eu perdi um pouco da minha criatividade pra fazer besteirols. mas dexistar que logo que eu chegar na ilha vou aprontar um material legalzin pra colocar aqui. espero que as pessoas que eu quero envolver nisso topem. :P

aguardem.

fim.